Publicidade
ArquiteturaEspaços PúblicosEventos

Futuros arquitetos imaginam o Parque Minhocão em São Paulo

.
Vinicius Ferreira de Oliveira, Gabriela Geraldelli Tocalino Silva, Gustavo Catapani Jarra e Mariane Banin de Carvalho, do Centro Universitário Belas Artes de São Paulo - FEBASP, foram os ganhadores do concurso

Publicado em 10.07.2019, às 4:03 pm

O portal Projetar.org promove regularmente concursos de ideias para estudantes de arquitetura. São exercícios acadêmicos hipotéticos, que visam estimular a criatividade e promover o aperfeiçoamento dos futuros arquitetos. Em seu 31º concurso, realizado em parceria com a Associação Parque Minhocão, o portal convidou acadêmicos e jovens profissionais a pensar como seria o Parque Minhocão.

No dia 01 de julho, foram entregues 98 propostas por meio do portal Projetar.org, elaboradas por acadêmicos e recém-formados, em maioria de cursos de arquitetura e urbanismo. Ao todo foram 310 alunos participantes (uma média de 3,2 integrantes por equipe), de 74 cidades, 13 estados e 51 universidades. 47% dos participantes foram do estado de São Paulo e 29% da cidade de São Paulo. 

No dia seguinte, o arquiteto Caio Smolarek Dias, coordenador do concurso, junto com o arquiteto Felipe SS Rodrigues, representante da Associação Parque Minhocão, realizaram a pré-seleção das equipes conforme os termos do edital. Como resultado foram indicadas 30 propostas finalistas. Estes projetos são provenientes de 21 universidades de 9 estados, sendo que o estado de São Paulo representou 57% das propostas e a capital 30%.

As 30 propostas finalistas foram impressas e avaliadas por um corpo de jurados que se reuniu no dia 03 de julho, no Studio MK27, em São Paulo. Os jurados Abilio Guerra, Angélica Alvim, Anthony Ling, Clarissa Schneider, Felipe SS Rodrigues, Marcio Kogan e Paulo Von Poser indicaram 3 vencedores e 5 menções honrosas. Identificaram que algumas operações eram comuns a todas as propostas: gerar iluminação e ventilação natural para o baixio; organização espacial que permitisse múltiplos usos na parte elevada do Minhocão integrado com a cota inferior, e principalmente, a capacidade de criar uma narrativa estética renovada a partir da intervenção apresentada.

A cerimônia de premiação aconteceu na noite de 04 de julho, na cobertura do edifício Martinelli. Estiveram presentes Fernando Chucre, secretário de desenvolvimento urbano, José Amaral Neto, adjunto de desenvolvimento urbano, José Armênio de Brito Cruz, presidente da SP Urbanismo,  Mauricio García, da secretaria de cultura, e o vereador Police Neto. Também estiveram presentes representantes da Associação Parque Minhocão, Athos Comolatti, Felipe SS Rodrigues, Wilson Levy e Paulo Von Poser, os sócios do portal Projetar.org, Caio Smolarek Dias Laila Rotter Schmidt, bem como participantes do concurso. Os patrocinadores Bar da Dona Onça, Casa do Porco, Hot Pork e Magik JC subsidiaram metade do valor da inscrição para os estudantes na edição e ofereceram um delicioso coquetel aos presentes. 

Conquistaram a primeira colocação,  os recém-formados Vinicius Ferreira de Oliveira, Gabriela Geraldelli Tocalino Silva, Gustavo Catapani Jarra e Mariane Banin de Carvalho, do Centro Universitário Belas Artes de São Paulo – FEBASP – São Paulo/SP.

A segunda colocação foi concedida ao recém-formado Gustavo Bondezan Cardoso, da Universidade Estadual de Maringá – UEM – Maringá/PR.

O terceiro colocado foi a equipe formada pelos acadêmicos: Juliana Shizue Yoshida, Kamila Ismail, Maitê Guimarães Bittencourt e Giovani Betini Moiolli de Oliveira, da Universidade Presbiteriana Mackenzie – MACKENZIE – São Paulo/SP.

Foram indicadas cinco menções honrosas ex aequo (com igual mérito). Uma delas é a equipe formada por Stefanni Matos de Oliveira, Ariella Sordi Udala Campos, Viviane Moreira de Oliveira, Lais Ávila Bosnyak Costa e Bruna Lima Caracciolo, da Universidade Presbiteriana Mackenzie – MACKENZIE – São Paulo/SP.

031302_release.jpg

Na condição de menção honrosa foi indicada também a proposta dos acadêmicos Raphael Sales Nogueira e Artur Buonpater Duarte Corrêa, da Escola da Cidade – São Paulo/SP.

A equipe formada pelos acadêmicos Mauricio Addor Neto, Gabriel da Silva Martinez Ribeiro, Breno Quaioti e Bruno Futema, da Universidade Presbiteriana Mackenzie – MACKENZIE – São Paulo/SP também foi indicada como menção honrosa.


A equipe formada pelos recém-formados Victor Candido Gabriel e Graziela Honório Botelho, da Universidade Católica de Santos – UNISANTOS – Santos/SP também foi indicada como menção honrosa.

E para finalizar as menções honrosas a equipe formada pelos acadêmicos Leticia de Torre Ataíde, Rafael Falkowskie, Giovana Alberti Fiorillo da, Universidade Federal do Paraná – UFPR – Curitiba/PR.


Felipe SS Rodrigues é arquiteto e mestre em arquitetura pela FAU – Mackenzie, com estudos complementares na New Jersey Institute of Technology e no Pratt Institute em Nova York. Colaborou com o arquiteto Isay Weinfeld e com Rem Koolhaas no OMA de Roterdã. Atualmente, é arquiteto do processo de reconstrução do Museu da Língua Portuguesa, em São Paulo, e colabora com a Magick Jc para a construção de habitação de interesse social no centro de São Paulo.

Principais tags desta reportagem:





Publicidade
Outros destaques

Bitnami