*

Sugestões do editor 12.09.2018 — 8:40 am

Esquina na Urna: veja a série de perguntas aos presidenciáveis

Esquina na Urna

Para colocar as cidades na pauta das eleições, o Esquina lançou o #EsquinaNaUrna, iniciativa para levar temas urbanos aos candidatos que disputam a presidência da República.

As perguntas foram selecionadas a partir de questões enviadas pelo público do Esquina e formuladas pela nossa equipe. Neste post é possível ver boa parte do que recebemos em vídeo e por escrito de várias partes do Brasil. Agradecemos imensamente a todos que participaram. Diversas questões ficaram de fora por uma limitação de tempo dos candidatos, mas ficam registradas como uma contribuição importante neste momento de reflexão sobre nossas cidades e nosso país.

Confira as entrevistas já publicadas:

 

João Amoedo, Partido Novo
O candidato propõe que projetos de obras enviados para o poder público sejam considerados aprovados caso não haja manifestação do governo dentro do prazo predeterminado. Também avalia extinguir o Ministério das Cidades, que poderia ser transformado em uma secretaria. Defende ainda que a Lei Rouanet seja usada para custear museus, em vez de shows e espetáculos.

João Amoedo no Esquina na Urna

O Esquina segue com o especial #EsquinaNaUrna para levar aos candidatos à presidência as principais demandas para melhorar as cidades brasileiras. Hoje foi a vez de conversamos com João Amoêdo, candidato pelo Partido NOVO. Outros candidatos virão nos próximos posts. Amoedo propõe que projetos de obras enviados para o poder público sejam considerados aprovados caso não haja manifestação do governo dentro do prazo predeterminado. Também avalia extinguir o Ministério das Cidades, que poderia ser transformado em uma secretaria. Defende ainda que a Lei Rouanet seja usada para custear museus, em vez de shows e espetáculos. Confira abaixo e saiba mais no link: http://www.esquina.net.br/2018/09/12/joao-amoedo-no-esquina-na-urna/

Publicado por Esquina: Conversas sobre cidades em Quarta-feira, 12 de setembro de 2018

 


Ciro Gomes, PDT
O candidato afirma que nem sempre o especialista na área é a melhor escolha para ocupar um ministério e diz que com 300 bilhões de reais resolve todos os problemas de mobilidade do país. Ele conta também que levar moradores para os centros urbanos é sua obsessão acadêmica e que o Museu do Ipiranga será a próxima tragédia nacional.

Ciro Gomes no Esquina na Urna

O Esquina segue com o especial #EsquinaNaUrna para levar aos candidatos à presidência as principais demandas para melhorar as cidades brasileiras. Hoje foi a vez de conversamos com @Ciro Gomes, candidato pelo PDT Nacional. Outros candidatos virão nos próximos posts. Ciro afirma que nem sempre o especialista na área é a melhor escolha para ocupar um ministério e diz que com 300 bilhões de reais resolve todos os problemas de mobilidade do país. Ele conta também que levar moradores para os centros urbanos é sua obsessão acadêmica e que o Museu do Ipiranga será a próxima tragédia nacional. Confira abaixo e saiba mais no link: http://www.esquina.net.br/2018/09/13/ciro-gomes-do-pdt-no-esquina-na-urna/

Publicado por Esquina: Conversas sobre cidades em Quinta-feira, 13 de setembro de 2018

 

Henrique Meirelles, MDB
O candidato conta ter sido um dos fundadores da ONG Viva o Centro. Disse que a participação de urbanistas na formulação de políticas públicas é muito importante e que o Ministério das Cidades não deve perder de vista as questões sociais. Ele afirma que é preciso, através do zoneamento, dirigir as pessoas para morarem onde há oportunidades de trabalho e que, no Brasil, é preciso também oferecer uma melhor integração nos transportes. Na contratação de obras, defende mecanismos de controle para custos e prazos como forma de evitar a corrupção.

Henrique Meirelles no Esquina na Urna

O Esquina segue com o especial #EsquinaNaUrna para levar aos candidatos à presidência as principais demandas para melhorar as cidades brasileiras. Hoje foi a vez de Henrique Meirelles, candidato pelo MDB. Os outros candidatos aparecerão por aqui respondendo às mesmas perguntas nos próximos posts. A série completa está no nosso site. Meirelles conta ter sido um dos fundadores da ONG Viva o Centro, de preservação do centro paulistano. Disse que a participação de urbanistas na formulação de políticas públicas é muito importante e que o Ministério das Cidades não deve perder de vista as questões sociais. Sobre coordenar emprego e ocupação do território, ele afirma que é preciso, através do zoneamento, dirigir as pessoas para morarem onde há oportunidades de trabalho. Para incentivar moradia no centro citou como exemplo as experiências de Boston, Nova York, Paris, Buenos Aires e Santiago, acrescentando que, no Brasil, é preciso também oferecer uma melhor integração nos transportes, especialmente sobre trilhos. Na contratação de obras, diz que é preciso mecanismos de controle para custos e prazos para evitar a corrupção. Confira abaixo e saiba mais no link: http://www.esquina.net.br/2018/09/14/henrique-meirelles-no-esquina-na-urna/

Publicado por Esquina: Conversas sobre cidades em Sexta, 14 de setembro de 2018

 

Geraldo Alckmin, PSDB
O candidato diz que o Ministério das Cidades é importante porque cada vez mais o protagonismo vai ser das cidades e dos governos locais, e que tem se dedicado a pensar em políticas públicas para regiões metropolitanas. Afirma não ser possível resolver a mobilidade com “uma visão transporteira”, e sim com a correta utilização do solo.
O ex-governador citou a PPP para moradia no centro de São Paulo do governo estadual com a oferta de 3.200 apartamentos para baixa renda e que priorizou quem já trabalhava na região. Para ele, a população quer morar no centro e o que falta é investir, combinando investimentos públicos e privados e criar habitação com comércio no térreo para gerar renda para os moradores. Ele se opõe ao Regime de Contratação Diferenciada e diz que problemas nas obras são resultado da falta de projeto detalhado.

 

Geraldo Alckmin no Esquina na Urna

O Esquina segue com o especial #EsquinaNaUrna para levar aos candidatos à presidência as principais demandas para melhorar as cidades brasileiras. Hoje foi a vez de Geraldo Alckmin, candidato pelo PSDB. A série completa pode ser acompanhada no www.esquina.net.br. Alckmin diz que o Ministério das Cidades é importante porque cada vez mais o protagonismo vai ser das cidades e dos governos locais, e que tem se dedicado a pensar em políticas públicas para regiões metropolitanas. Afirma não ser possível resolver a mobilidade com "uma visão transporteira", e sim com a correta utilização do solo.O ex-governador citou a PPP para moradia no centro de São Paulo do governo estadual com a oferta de 3.200 apartamentos para baixa renda e que priorizou quem já trabalhava na região. Para ele, a população quer morar no centro e o que falta é investir, combinando investimentos públicos e privados e criar habitação com comércio no térreo para gerar renda para os moradores. Ele se opõe ao Regime de Contratação Diferenciada e diz que problemas nas obras são resultado da falta de projeto detalhado. Confira abaixo e saiba mais no link: http://www.esquina.net.br/2018/09/17/geraldo-alckmin-do-psdb-no-esquina-na-urna/

Publicado por Esquina: Conversas sobre cidades em Segunda, 17 de setembro de 2018

 

Álvaro Dias, do Podemos

O candidato diz que é preciso acabar com o Ministério das Cidades, que integrará outro conjunto administrativo, mas que mais importante do que isso são as políticas públicas ligadas a ele e que devem ter um urbanista presente. “O estado brasileiro é um mastodonte, não há país do mundo com mais de 20 ministérios”, explica.

Quanto à ocupação do território, ele diz que o ordenamento das cidades deve levar em conta a qualidade de vida das pessoas. Segundo Dias, o regime de contratação diferenciada é um bom caminho para a corrupção e é preciso achar caminhos para evitar que desvios aconteçam na contratação de obras.

Ele afirma ainda que os centros urbanos estão desabitados porque são áreas mais caras e que é preciso apostar no aumento da renda dos brasileiros.

Álvaro Dias no Esquina na Urna

O Esquina segue com o especial #EsquinaNaUrna, para levar aos candidatos à presidência as principais demandas para melhorar as cidades brasileiras. Hoje foi a vez de Álvaro Dias, candidato pelo Podemos. Outros candidatos aparecerão nos próximos posts. A série completa pode ser acompanhada no www.esquina.net.brÁlvaro Dias diz que é preciso acabar com o Ministério das Cidades, que integrará outro conjunto administrativo, mas que mais importante do que isso são as políticas públicas ligadas a ele e que devem ter um urbanista presente. Quanto à ocupação do território, ele diz que o ordenamento das cidades deve levar em conta a qualidade de vida das pessoas e que o regime de contratação diferenciada é um bom caminho para a corrupção.O candidato afirma ainda que os centros urbanos estão desabitados porque são áreas mais caras e que é preciso apostar no aumento da renda dos brasileiros. Disse que é lamentável o descaso com a cultura e história do país, referindo-se ao incêndio do Museu Nacional. Saiba mais em http://www.esquina.net.br/2018/09/28/alvaro-dias-do-podemos-no-esquina-na-urna/

Publicado por Esquina: Conversas sobre cidades em Sexta, 28 de setembro de 2018

 

O #EsquinaNaUrna tem apoio do Conselho de Arquitetura e Urbanismo do Brasil (CAU/BR) e do Instituto de Arquitetos do Brasil (IAB), que  lançaram uma Carta aos Candidatos.


LEIA TAMBÉM:

+ “Temos de tomar o Ministério das Cidades”, diz Paulo Mendes da Rocha

+ Arquitetos lançam manifesto a candidatos à presidência

Tags:, , ,

Bitnami