*

Economia Urbana 05.07.2018 — 3:42 pm

Relação entre espaço e economia desafia urbanistas

A relação entre o uso do espaço e economia urbana foi um dos temas presentes no Seminário Nacional de Política Urbana: por Cidades Humanas, Justas e Sustentáveis, promovido pelo Conselho de Arquitetura e Urbanismo (CAU/BR) e pelo Instituto dos Arquitetos do Brasil (IAB/DN e IAB-SP), com cobertura do Esquina.

No painel sobre Estruturação Urbana, o administrador Fernando Assad apresentou o Programa Vivenda, que oferece reformas residenciais para a população de baixa renda. “Como financiar o morador de baixa renda neste modelo híbrido, em que a parcela da reforma é de 200 reais? Precisamos de financiamento bancário para uma área que não tem matrícula de imóvel”, explica. Para enfrentar o problema, a Vivenda foi buscar investidores e atender o perfil de baixa renda com um serviço que até então não estava disponível no mercado.

Felix Lima

Fernando Assad, Gilson Paranhos, Josemee Lima, Raquel Rolnik e Demetre Anastassakis (Foto Felix Lima)

Demetre Anastassakis (IAB/RJ) sugeriu financiar projetos de mobilidade a partir do uso do solo. “Em vez da tarifa, podemos ter Cepacs financiando o transporte de massa, como permite o Estatuto da Cidade”, afirma.

A urbanista Raquel Rolnik (FAU-USP) criticou as parcerias público-privadas, afirmando que não são o único caminho para desenvolver as cidades. “Temos de pensar cidades para viver, e não para a renda”.

Em outro painel, Fernando Mello Franco destacou as várias formas de arranjos de cidades brasileiras, de escalas, naturezas, regiões e a importância de ter a compreensão da potência e das fragilidades desta rede. Ele chamou atenção ainda para o fato de, embora a população urbana brasileira ter crescido muito nos últimos anos, a população rural se manteve praticamente a mesma em termos numéricos. A partir de dados do IBGE, Mello Franco falou ainda de três tendências: cidades pequenas encolherem, médias crescerem (entre 100 mil e 500 mil habitantes) e metrópoles estagnarem e da necessidade de melhorar a integração entre esses centros. “Precisamos de novas formas de governança e de arranjos federativos”, disse, dando como exemplo a necessidade de um sistema de transporte unificado.

Tainá de Paula, da BrCidades, criticou a falta de planejamento financeiro para garantir a preservação do patrimônio. Ela afirma que para preservar o Porto Maravilha, no Rio de Janeiro, são necessários R$ 260 milhões por ano. “E não é o único sitio histórico que a gente tem. Para os outros não temos recurso e, para este que a prefeitura e o governo decidiram como prioritário, não é sustentável, é muito dinheiro”, afirma.

Equilibrar uso de espaço e produção econômica se mostra um dos principais obstáculos para criarmos cidades mais justas, humanas e sustentáveis, mote do seminário. Um dos desdobramentos do evento é a elaboração de uma carta contendo diretrizes para cidades melhores e que será entregue aos candidatos à presidência durante a campanha eleitoral deste ano.

 

Assista às mesas na íntegra:

O CONTEXTO INTERNACIONAL, NACIONAL E OS DESAFIOS PARA AS CIDADES BRASILEIRAS.

DEBATE: Seminário Nacional de Política Pública CAU/IAB: Contexto e desafios para as cidades

No Seminário Nacional de Política Urbana – IAB e CAU: por cidades humanas, justas e sustentáveis, promovido por Conselho de Arquitetura e Urbanismo de São Paulo – CAU/SP e @IAB DN com Paulo Mendes da Rocha, Elisabete França, Erminia Maricato e Luiz Antonio de Souza sobre O CONTEXTO INTERNACIONAL, NACIONAL E OS DESAFIOS PARA AS CIDADES BRASILEIRAS

Publicado por Esquina: Conversas sobre cidades em Terça-feira, 3 de julho de 2018

 

Com:
● Erminia Maricato (FAUUSP)
● Paulo Mendes da Rocha (IAB)
● Bete França (FAAP)
● Mediação: Luiz Antônio de Souza (IAB/DN)
ESTRUTURAÇÃO URBANA: HABITAÇÃO SOCIAL, MOBILIDADE E USO DO SOLO

DEBATE: Seminário CAU/BR e IAB/DN: Estruturação urbana

DEBATE Diretamente do Seminário Nacional de Política Urbana – IAB e CAU , CAU/BR e IAB/DN com a mesa ESTRUTURAÇÃO URBANA: HABITAÇÃO SOCIAL, MOBILIDADE E USO DO SOLODistribuição da ocupação do espaço urbano, a aproximação da moradia com o trabalho, o uso social e o acesso à terra urbana, densidade urbana e a promoção qualidade de vida nas áreas urbanizadas, com:Demetre Anastassakis (IAB) Raquel Rolnik (USP)Gilson Paranhos (IAB e CODHAB)Fernando Amiky Assad (Vivenda) Mediação: Josemee Gomes de Lima (CPP-CAU/BR)

Publicado por Esquina: Conversas sobre cidades em Terça-feira, 3 de julho de 2018

 

Com:
● Demetre Anastassakis (IAB/RJ)
● Raquel Rolnik (USP)
● Gilson Paranhos (CODHAB)
● Fernando Assad (Programa Vivenda)
● Mediação: Josemee Gomes de Lima (CPP- CAU/BR)

 

TERRITÓRIOS METROPOLITANOS E PRODUTIVOS

DEBATE: Seminário CAU/BR e IAB/DN, Territórios metropolitanos

No Seminário Nacional de Política Urbana – IAB e CAU, com CAU/BR e IAB DN com a mesa TERRITÓRIOS METROPOLITANOS E PRODUTIVOSGovernança, funções e instrumentos metropolitanos, relação com as cidades que compõe a metrópole, densidade populacional e oportunidades de trabalho e ocupação geradora de renda.COM:● Graciete Costa (UFRR)● Fernando Mello Franco (CAU/SP)● Candido Malta Campos (USP)● Jeroen Klink (UFABC)● Mediação: Frederico Barboza Junior (CAU/SP)

Publicado por Esquina: Conversas sobre cidades em Quarta-feira, 4 de julho de 2018

 

Com:
● Jeroen Klink (UFABC)
● Graciete Costa (UFRR)
● Fernando Mello Franco (CAU/SP)
● Candido Malta Campos (USP)
● Mediação: Fabiana Izaga (IAB/RJ)

 

TERRITÓRIOS TRADICIONAIS, CULTURAIS, CENTROS HISTÓRICOS E GESTÃO DEMOCRÁTICA

Seminário Política Urbana CAU/IAB – Patrimônio

No Seminário Nacional de Política Urbana – IAB e CAU, realizado por Conselho de Arquitetura e Urbanismo do Brasil – CAU/BR e IAB/DN.Agora com a mesa:TERRITÓRIOS TRADICIONAIS, CULTURAIS, CENTROS HISTÓRICOS E GESTÃO DEMOCRÁTICACom:● Tainá de Paula (Br Cidades)● José Alberto de Almeida (Arquiteto e Urbanista)● Wagner Moreira Campos (UFBA e Ideas assessoria popular)● Mediação: Pedro Rossi (IAB/PB)

Publicado por Esquina: Conversas sobre cidades em Quarta-feira, 4 de julho de 2018

Com:
● Tainá de Paula (Br Cidades)
● José Alberto de Almeida (Arquiteto e Urbanista)
● Wagner Moreira Campos (UFBA e Ideas assessoria popular)
● Mediação: Pedro Rossi (IAB/PB)

 

 

Em parceria de conteúdo com:

 

 

 

Tags:, , , , , , ,

Bitnami